Dados da CNAIDS revelam dificuldade na gravidez de adolescentes soropositivas

Entre 2000 e 2007, 105 adolescentes soropositivas, entre idades de 10 a 14 anos, estiveram grávidas, de acordo com dados do Sistema Único de Saúde (SUS). Mas, foram realizados quatro trabalhos de parto apenas. Entre a faixa-etária de 15 a 19 anos a situação se repete; cerca de 3.600 mulheres estiveram grávidas, mas somente foram realizados 149 trabalhos de parto.

Estes dados foram apresentados na última quarta-feira (20/02), durante reunião da Comissão Nacional de Aids (CNAIDS). No entanto, a técnica da unidade de Articulação com a Sociedade Civil e Direitos Humanos do Programa Nacional de DST/Aids, Ana Paula Prado, disse que não há informações sobre as diferenças entre os números.

“Temos que ainda nos aprofundar e cruzar mais dados para verificar. Também não temos a informação se essas adolescentes se infectaram quando engravidaram ou se já possuem o vírus HIV por transmissão vertical”, lembrou.

O tema sobre adolescentes e doenças sexualmente transmissíveis teve destaque na reunião da CNAIDS. Durante o evento, em Brasília, Ana Paula alertou que talvez a população adolescente não esteja recebendo a atenção necessária na rede pública de saúde.

Outro anúncio realizado pela técnica foi a revisão da portaria 1824 do Programa Nacional de DST/Aids, para, principalmente, apoiar financiamento para casas de apoio específicas de adolescentes, já que a maioria atende dois ou mais grupos ao mesmo tempo.

Entre 1999 e 2007, cerca de 370 projetos, voltados para adolescentes, foram financiados pelo Programa Nacional de DST/Aids. A reunião da CNAIDS abordou ainda temas como a assistência e saúde básica no SUS no controle de DST’s.

Fonte: Agência de Notícias da Aids
Voltar